sábado, 5 de outubro de 2013

Efêmero

É só de instante. O que vale é o aqui e o agora. Incendeia para safar-se. Logo se satura. Não há lamento, não há abandono, não há sofrimento; não tem lacunas. É só de excessos. É puro desejo, sem autocontrole e censura. Livre! Criatura insaciável. Pleno no momento.