sábado, 5 de outubro de 2013

Luxuriante

No ímpeto de afagar e beijar a face, comete intempéries. Sente um desejo esmagador, o corpo incendeia e se sente corar; furores. Não consegue moderar os entusiasmos, sempre intensos. Se perde entre sorrisos voluptuosos e intenções sinuosas. Certamente descende de uma linhagem demasiado libidinosa, de lumes. A vida embriaga com sensualidade e torpor; é sempre uma relação amorosa. Não existe ermo, tudo é fértil! Nada de hipocrisia, apenas desejo absoluto e prazer extremo.